Você me fez amar



Acontece que eu não sei. Não sei jogar video game, não sei ser assim, sexy, como eles dizem. Não sei ser engraçada, não sei ter graça, não sei achar graça nas coisas.
Sou meio assim, metade eu, meio caindo da ponte, meio esperando que você me pegue. Sou a outra metade que ainda não achei em mim. Devo tê-la perdido na bagunça do meu quarto, no fundo do jeito que você tem de me olhar. Devo tê-la achado nos seus braços, seu abraço forte e delicado, seu queixo quadrado, seu corpo deitado. Comigo.
Agora, sou eu por inteiro.
Nem sei se quero mais essa vida saudosista. O que vivo hoje é mais lindo do que o melhor do meu passado. Aliás, o passado some quando estou com você, como meu coração ao ouvir-lhe dizer que precisa ir embora. Mas, calma, não estou perdida, apenas amando.
Quando a noite chega e a luz de mentira se ascende, penso se você pensa sobre o que penso de você. Você sabe o que você é?
Você é doce. Melhor do que qualquer amora.
Educado como um Darcy de Austen, contido como um Lord da antiga Champs Elysées, atrevido como um bandido qualquer: roubou todo o amor que eu trazia no peito de uma vez. Mas não é tão ruim assim, parece que você se arrependeu e está me devolvendo, aos poucos, tudo o que de mim tirou. E tão bem tirou!
Eu dei meus motivos, meus fracassos, minhas fraquezas, meu eu completo. E você aceitou. Eu me joguei como uma insana. E você aceitou. Eu chorei. Você secou. Eu ri. Você tornou minha risada mais alta. Eu vivia. Você me fez amar.
Então eu não tenho mais do que duvidar, o que existe entre nós transcende escrituras, queima Obras Primas - e, sim, com maiúsculas!
Você se mostrou meu o tempo todo, mostrou-se homem, mostrou-se sincero, mostrou-se amante, mostrou-se belo, esforçado, preocupado, cauteloso, respeitoso. Não há nada em você que me desencoraje e amar e não há uma só frase que possam dizer que me faça cair para fora.
O maravilhoso nisso tudo é que estou falando por mim. Por hoje, não sou personagem, sou eu, garota comum, moradora de um apartamento minúsculo, perguntando para minha caixa de lenços, tão companheira, se ele gostará de ler, caso leia.
Por hoje, sou só, mas sou nós dois. Você mora em mim e, quando for embora, deixarei sua cama sempre estendida, caso queira voltar. Que Deus te pegue pelas suas mãos macias e te mostre o caminho certo, que Ele mostre os planos que tem para você, que não podem ser pequenos, porque a bênção sobre você é enorme.
É que eu não sei.
Acontece que não sei se sou tola, se sou exagerada, se te assusto. Não sei medir. Não gosto de ser medida. É um trauma: meus sentimentos sempre pesaram mais do que os dos meus amigos, então não gosto de denominação por números. Mas os números não saberiam explicar nada. Nem eu mesma consigo contar-lhe exatamente como é grande o espaço que você ocupa no meu dia, na minha vida, imagine os números.

À você, sete beijos,
E um coração,
Inteiro.

5 escafandrinhos disseram algo:

Karen Vieira disse...

Amoor, que lindo esse seu texto. Adorei, adorei, quase choro!
Você escreve muito bem, continue assim...
Beijooos *-*

larissa disse...

Oh, Lê. Que coisa mais linda. Que amor é esse que transcende da sua alma? É muito bom nos sentirmos assim, inteira. E não é pelo fato de o termos conosco, mas o fato de nos ter devolvido a metade que nunca encontramos. Que seja amor, enquanto ele existir.

Um beijo.

PS: Você também faz aniversário de namoro dia 12 de junho? *-* Estamos empatadíssimas. haha

Anônimo disse...

A melhor parte é quando vc recebe de volta, aos poucos, tudo o que te foi roubado... melhor ainda quando é amor Lelêee...

Beeijo coisa fofa! me enche de orgulho com os textinhos =*

Ғelipe Eller disse...

Não há um unico texto seu que eu comente por comentar. Eles me embalam, me tocam, me fazem refletir sobre, me emocionam. Deixar um comentário, por mais simples que seja, é o minimo que eu posso fazer.

Gosto de ver o jeito desmedido que voce tem de expressar seus sentimentos. Gosto de ver da sua consciencia de que é desmedida. Gosto de ver que gosta de ser desmedida.

Ler você é tão bom, é como a luz no fim do tunel. Me lembra que as pessoas ainda tem sentimentos.

:*

Jeniffer Yara disse...

Intenso,lindo,verdadeiro.Eu senti suas palavras *-* Amei.

Beijo