Segunda casa


O que penso se torna abstrato e, o que escrevo, complicado. O salto do sapato é oco. O barulho da minha cabeça também. A inspiração vem, e tão intensa que não sei o que fazer a seu respeito. Quando me dou por sua presença, é apenas a sobra do vento expirada num seguindo, a qual demorou anos para de transformar em combustível dentro de mim.
Agora, sai furiosa, procurando uma segunda casa, uma casa que não é a minha alma. Deve ser minha memória, e a memória de todos que estão lendo. Tem alguém lendo? Grite se sim.
Grite apenas para que eu saiba que a solidão não é só minha. Que minha solidão, com as outras solidões, forma uma solidão sólida e reconfortante. Grite alto como quem sofre mas grite para se livrar do som não dito também. Grite você, de fora para dentro e, depois, de dentro para fora.
E que todo esse barulho volte para mim e para você em forma de inspiração, que a poesia nos toque e se transforme em coisa humana.
E que esse humano seja digno da beleza poética.

8 escafandrinhos disseram algo:

Thais Cristina disse...

SIIIIIM \O/ rs

Perfeito como sempre, você sabe usar muito bem as palavras pra expressar o que está sentindo; e sempre me toca com seus textos *-*

Camila. disse...

Texto muito lindo, você escreve muito bem,
de verdade *-*

Thais Cristina disse...

Letícia, eu não me ofendi não, pelo contrário, eu escrevo pra vocês e sempre que você achar que tem algo pra melhorar, pode dizer.

brigadão pela força, bjinhos ;*

Monique Premazzi disse...

Nossa, vou ali morrer e já volto.
Menina... como assim? Você já parou para se perguntar como você consegui escrever coisas tão lindas assim? Se não, pare e se pergunte isso.
Texto perfeito, mais que perfeito, sem adjetivo. Sério. Parabéns pelo talento *-* É muito bom visitar blogs tão bem escritos assim.
XX

Manuh *.* disse...

que belo texto, flor.
vc escreve bem.
xx

Thaíse L. disse...

Obrigada pela correção Letícia, erro horrivel mesmo.
Como sempre, mais um texto seu lindo, é incrivel como vc escreve.
Beijoos (:

Monique Premazzi disse...

Ai eu quase morri com seu comentário *-* Que fofaaaaaaaaaaaaaaaaa!

Obrigada mesmo por dizer aquelas coisas para mim, é muito legal ver que alguém se inspira em mim, porque eu continuo achando que não sou nada inspiradora KKKKKK Obrigada mesmo, sério AWWWN *-* E só vai dar a gente na facul de letras mesmo KKKKKKKKKKKKKKKK ADORO <3

Brunno Lopez disse...

A mais difícil das belezas.
Porém, a mais duradoura e deliciosa.

Beleza poética, não?