Você

Me deixa sem reação, sempre. Foi assim desde o começo. Seu jeitinho de menino quieto e carinha de criança. Eu sempre fui tão forte, e em alguma horas extremamente fraca.

Eu já disse, mas preciso repetir: você me deixa sem reação, sem ter o que dizer. Logo eu, que achava ter a experiência com meninos adiantada anos luz comparada às minhas amigas. Quem me dera saber tudo que se esconde por traz da paixão, amor, atração, dor, sentimento.

Quanto mais eu te conheço, mais sei que nunca vou te conhecer inteiraente. Talvez conheça bem demais, talvez seja só isso.

Mas se fosse assim, eu então saberia exatamente o que esperar de você. E é essa falta de certeza que me faz te conhecer tão vagamente. Será que isso é ao menos inteligível? Porque eu já me perdi em meus pensamentos nesse momento pela milésima vez.

E agora, olhe só, depois de tanto tempo do fim, resolve me mandar um depoimento, dizendo que está sendo díficil de me esquecer. Não poderia mentir, e dizer que estava louca para correr em direção ao seu colo e te amar pra sempre. Eu não me sinto assim.

Na verdade, acho que nunca me senti, e nunca vou me sentir. Mesmo que eu quisesse. E mentir para você tornaria minha imagem ainda mais falsa, se possível fosse.

Estou sem ter o que dizer, com disse e acho que vou continuar dizendo para que tudo que penso seja dito. Mas ainda há alguma coisa.

Se não houvesse nada, aquelas borboletas não se meteriam de imediato no meu estômago em toda despedida. Você sente isso também? Para mim, você faz de propósito, só para ver minha cara de dúvida. Será que isso importa para você?

Uma coisa é certa: não quero te magoar, nunca, você é meu amigo especial. E, não sei se devo, mas vou pedir desculpas.
Ah, essas ironias.

3 escafandrinhos disseram algo:

Leonardo Burns disse...

eh como se eu lesse seus sentimentos
invado seu coração
e me aprofundo nos seus conhecimentos

Biiell (: disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Biiell (: disse...

:´/