Explicações desnecessárias

Uma amiga minha muito querida por internet está fazendo um layout novo para mim. Isso me colocou para pensar desde três dias atrás e agora não tiro uma ideia estranha da cabeça. Layout novo no blog deixa bonito, e deixa mais agradável de se ler. Mais comercial, fica-se por dizer.
Comecei a pensar, porém, que isso tudo, na maioria das vezes, não passa de maquiagem para quem não sente literatura. Vendo um blog personalizado, forma-se uma ideia na cabeça do leitor de que o que lá está escrito é de boa qualidade. Na verdade, aquilo diz simplesmente que o blogueiro teve acesso à mudanças.
Conheço e leio blogs que tem aparência nem um pouco chamativas que tem conteúdo muito bom. Leite com manga faz mal e Criativo compulsivo, por exemplo. O Carlos, blogueiro do Leite com manga, faz criticas à religião (muito intrigantes, por sinal, mesmo não abalando minha fé) e o , do Criativo compulsivo, escreve com uma sensibilidade que até assusta. A vida dele é meio que um livro aberto ali, mas eu tenho uma tendência a gostar de garotos ligados à intensidade de sentimento. Escreve tão bem que às vezes não sei dizer se ele está dramatizando, ou se é o que realmente sente. Bom poeta tem a habilidade dos dois, na minha opinião: tanto escrever o que sente como sentir o que escreve.
Cheguei agora ao ponto que gostaria: quem escreve em blogs escreve por que? Algumas razões que já vi: é refúgio, é meio de expressão, é necessidade, é ganho de atenção, é máscara. Os comentários que circulam entre blogs de meninas da minha idade são quase sempre com o intuito de lisonjear quem lê e atraí-lo para seu blog, ganhar seguidores, e ser popular na internet.
Francamente? Não gosto quando os que convivem muito comigo leem o que escrevo: é íntimo demais, tanto que estou tendo que aprender a esconder o que sinto por trás de eu-líricos.
Já tive gente que não foi com a minha cara só porque falei que tinham pontos a melhorar. Prefiro dez críticas construtivas à uma puxa-saco.
Eu sei: é muita filosofia barata de debutante. Mas como escritora amadora, também tenho minha liberdade no achismo. Talvez não devesse publicar, mas isso é meu meio de expressão. Talvez não devesse ter citado nomes, mas gosto de divulgar o que me chama a atenção.

ps: Joy, Gabri, Thaís, Laura, Júlia, Amanda: se leram, não entendam mal: eu amo todos vocês (de verdade).

Ual, quantos marcadores =O

1 escafandrinhos disseram algo:

Bianca disse...

concordo com tdddd