NeverEndingNeverEndingNéva

Ela continuava fugindo do que não conhecia pelo incerto medo do oculto. Mania de limpeza, de clareza e objetividade. Não serviria de nada dar-lhe mosaicos simétricos se não pudessem significar algo nítido. Vício descontrolado que muitas vezes lhe rendera desconforto diante do público. Desabava ao chegar em casa mas as atitudes não pareciam querer mudar. Rotina, rotina, rotina. Não saía do gira-gira.
Talvez porque cairia tonta ao tentar caminhar logo em seguida.

0 escafandrinhos disseram algo: