Dos olhos

Até agora, o máximo de mim que já havia alcançado os livros era os olhos. Não mais. Agora eu vivo o que um deles me disse uma vez. Eu sou aquele olhar que consegue adentrar o outro. Eu sou a romântica incompreensível que se intimida com os seus sorrisos.
Tão vulnerável, e tão inexperiente. Eu queria poder te descrever. Eu não consigo. Um dia eu vou te contar tudo isso.

0 escafandrinhos disseram algo: