É irônico, e é de verdade

Algumas pessoas aguçam minha criatividade. Outras, por sua vez, me fascinam.

Essa pessoa de quem vou falar estará oculta, porém quem a conhece não achará difícil adivinhar. Pois bem, comecei.
Seu humor varia muito. Tem temperamento explosivo e às vezes sai desembestada soltando palavrões. Mas só os mais leves. Sabe o que dizer, sempre, pois a idade também traz suas vantagens.
Tem religião, mas isso não significa que frequenta qualquer tipo de culto. Tenho um pouco disso em semelhança com ela: ter um pouco de cada crença, e no fundo acreditar no que o coração diz ser o certo. E falando em coração, vem sua bondade.
Sabe aquela pureza? Daquela pessoa que sente um prazer imensurável em fazer alguém sorrir? Por vezes, enquanto conversamos sobre espiritismo, ela me diz:
"Se tivesse habilidades mediúnicas, eu iria me dedicar a ajudar quem precisa." Sinceramente, é raro encontrar pessoas como ela. E o amor que tenho para com essa pessoa é incondicional. Me ensinou muito mais que literatura e teoria, me ensinou a viver melhor. Uma parte de meu corpo vive dela, da sua companhia, e eu sei que, quando ela partir, essa parte continuará viva.

0 escafandrinhos disseram algo: